Fertilização com 3 DNAs para evitar doenças é legalizada no Reino Unido

Pela técnica, além de receber o DNA normalmente da mãe e do pai, o bebê também poderá receber uma pequena quantidade de DNA mitocondrial saudável de uma doadora

O Reino Unido tornou-se nesta quinta-feira, 15, o primeiro país a legalizar a fertilização in vitro de crianças com DNA de três pessoas para evitar doenças hereditárias graves. A licença concedida pela Autoridade para Fertilização e Embriologia Humana (HFEA, na sigla em inglês) rompeu o último obstáculo para aplicar a técnica contra doenças mitocondriais. Em 2015, o procedimento já havia sido aprovado pelo Parlamento britânico.

Veja o texto na íntegra: O Estado de S. Paulo

O Estado de S. Paulo não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra para quem não é assinante. No entanto, é possível fazer um cadastro rápido que dá direito a um determinado número de acessos.

Fonte: Jornal da Ciência